Páginas

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

past

não lido bem com certas coisas na vida. estou farta de que tudo seja politicamente correto, tudo demasiado certo, tudo com o pensamento na crise, no que vai acontecer daqui a uns anos e não se preocupar com o "agora", pois vivem mais o futuro. se há algo que me atormenta é amores fracassados, finais infelizes, discussões por coisas parvas. este género de coisas é exactamente sobre o que já disse. sobre o amor. porque se o vivo, é normal que tenha mais preocupações com ele do que normalmente com a crise financeira que passamos agora. tenho a cabeça cheia de pensamentos e preocupações. não me interessa se há mais quem se sinta assim, sinceramente. há algum tempo comecei a preocupar-me mais em fazer perguntas sobre mim mesma e preocupar-me comigo em vez de pensar nas outras pessoas. tenho tantos pontos fracos. estou um bocado farta de tudo isto, de toda esta monotonia. mas mais que isso, estou farta de não conseguir fazer nada para o mudar. concluindo, nada é como eu quero, ou como eu sonhei. vivo a vida como se fosse um percurso que volta sempre a memórias do passado. pois ainda não saí delas. critiquei quem vivesse demasiado o futuro. critico-me de viver demasiado o meu passado.


(este texto foi feito com base em pensamentos meus desorganizados por natureza, de certo que só quem me compreende irá gostar)*

Sem comentários:

Enviar um comentário