Páginas

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

' i feel like ... '

sinto-me como se estivesse morta . sinto-me a pior pessoa do mundo, a que não tem nada, a que só sabe lamentar e não sabe lutar pelo que quer . o pior disto tudo é que eu sei que não tenho culpa de nada do que se anda a passar, mas ponho as culpas todas em mim, dou a mim todos os defeitos, dou a mim as piores coisas . fui obrigada agora a viver sem a coisa que mais prezei este tempo todo . a coisa, não . a pessoa . mas não obrigo ninguém a voltar para mim, e esta pessoa nem sequer obrigada volta a ser o que me era . tenho medo de errar, mesmo sabendo que não errei desta vez . mas mesmo assim, sinto medo de fazer qualquer coisa que me prejudique a mim ou á "pessoa" . tenho medo de ser gozada pelo meu simples esforço, pela minha enorme luta . medo de pensar que está tudo bem e no fim vêm mais desilusões para simplesmente me deixarem mal e me fazerem perceber que nunca nada esteve bem . sinto-me rebaixada, basicamente . acho que é a palavra mais certa para me descrever agora . como será viver feliz? sim, porque já não o sou há bastante tempo, nem no sitio onde eu sempre estive bem me senti realizada, ou simplesmente contente por ter os ares da minha Terra de novo na minha pele e sentir o cheiro da minha gente . é muito dificil ter a nossa vida com um pouco de felicidade . pelo menos no meu caso, é . a minha vida não é invejável, bem pelo contrário . tenho muitas coisas mais poucas delas me valem . aquilo que eu quero menos perder, é aquilo que perco com mais felicidade . parece que me foge ... tenho medo de nunca conseguir alcançar a felicidade total, ou pelo menos sentir que não tenho muitos problemas com que me preocupar . porque é isso que me deixa mal, os meus problemas, os meus obstáculos, as minhas perdas, os erros dos outros comigo, as desilusões . como se vê, sou bastante normal . a minha vida é que não . anda sempre numa mudança constante, ás vezes assusto-me comigo própria pois pareço uma bipolar . tão rápido estou bem como mal, é assim . 
resumindo esta história confusa, sinto-me mal há pouco mais de 4 meses . quero a minha vida antiga de volta, quero saber lutar, quero saber utilizar a minha força . quero sentir que me amam, quero sentir amizades verdadeiras, quero sentir amor verdadeiro, quero sentir-me bem, quero sentir-me viva de novo . quando será isto possivel? talvez nunca .

9 comentários:

  1. procura-te a ti, esquece metades, vira costas ao mundo, sorri ao espelho. não tens nada a provar. sê forte. podes cair; mas levanta-te. força.

    ResponderEliminar
  2. obrigada pelo apoio, mas esse "levantar" tem sido mais dificil doq eu pensei q fosse . obrigada mesmo .

    ResponderEliminar
  3. é difícil quando nos desvalorizamos. os sentimentos são acções masoquistas em que valorizas mais as outras pessoas do que a ti própria. não te rebaixes. vive por ti, e as pessoas amar-te-ão pelo que és. sê-te; e serás feliz. (apoio não se agradece. não há nada mais gratificante, que ver o mundo sorrir)

    ResponderEliminar
  4. sim é, e parece q nc mais recuperas ... na verdade não estou assim há pouco mais de 4 meses, estou praticamente há um ano e 3 meses e é muito dificil, tal como encontrei agora um estado no fb a dizer que uma folha de papel amachucada era exactamente igual ao nosso coração quando magoado . eu tento nao me rebaixar e pensar em mim primeiro mas é sempre dificil quando se ama alguém a sério e esse alguém não o vê, mas tento sempre dar a volta, não posso andar mal para sempre ... tenho de agradecer porque nem sequer me conheces e dizes-me as palavras certas para abrir os olhos para estes casos

    ResponderEliminar
  5. não te conheço ? leio o que escreves, sei o que sentes. eu sei que custa, sei que te parece que não vais conseguir recuperar. mas sei também que és forte e que consegues. dizer-te que não te deves rebaixar e que deves ser forte e levantar-te não é abrir-te os olhos. não são filosofias. é a realidade. e a realidade é que tens de te valorizar a ti. achas que mereces sofrer? se o merecesses não estarias triste nem abatida. estarias resignada a pensar que acabaria por acontecer. não estou a dizer para não chorares. estou a dizer para sorrires. não importa o tempo. nem que fosse um dia. essa pessoa fez-te feliz, ou caso contrário não estarias assim. estás rendida a outrem. mas levanta-te. foca-te em ti. a vida é um conjunto de ciclos. há muitos caminhos, tal como muitas rotundas. nada está perdido. tens de ser feliz, e só o serás se te valorizares. tens de ser TU. viver por TI. não tentes dar a volta. segue em frente, e o que virá, virá. felicidade não se procura, não se agarra, não se força. ela vem ter contigo e agarra-te. enquanto ela não vier, pensa que te tens a ti. e sê feliz; por ti, e contigo. sorri.

    ResponderEliminar