Páginas

sábado, 21 de maio de 2011

past

eu não cresço. eu não sinto. nada me faz abrir os olhos. de certo q tenho idade para isso, mas não consigo. vejo tudo tão belo, e quando dou por mim, estou num mundo com coisas horriveis, q nunca me passaram pela cabeça exisitr. a menina pequenina q adorava as bonecas e chorava quando lhe tiravam a chucha, hoje continua com as suas birras, e não quer acordar para a vida. não quer ver o q tem á sua frente. não quer ter mais preocupações. isso é para os adultos, os adolescentes, ou melhor, as crianças como eu, preferem enroscar-se no conforto das lágrimas por não ter algo. eu prefiro assim. eu quero a minha vida assim ... eu não quero crescer mais. eu não quero o desconforto nem o problema a vir atrás de mim. ele q se mantenha longe, porque eu quero viver a minha vida como tenho vivido, simples, mas feliz. com tudo o que quero. se eu abrir os olhos, vou sofrer mais do que tenho sofrido, mesmo tendo-os "fechados" para o mundo. é uma parvoice, eu sei, mas eu sou assim, eu sou a criança, a sonhadora, a feliz. já perdi gente q me chegue. já discuti e lutei q chegue, pelo q é meu, e pelo q eu amo. q fique comigo oq eu preciso, e q fique para trás oq eu deixei para trás e não volte. nem venha mais ninguém novo para a minha vida. lutem por mim, não me façam lutar, porque eu já estou farta de o fazer, e quero o meu conforto de volta, não as lágrimas q me fizeram cair. cair tão baixo q estive um bom tempo para voltar a subir. a crescer. a abrir os olhos. mesmo q eu não queira, tive de os abrir. mas fechei-os de novo, por refúgio. e não quero voltar a abrir mais! nunca mais. apesar de ter de crescer, não quero. apesar de ter de sofrer muito mais, não quero. mas não é por escolha. vou ter de enfrentar medos, e deixar-me disto. abrir os olhos não é uma escolha. é uma obrigação q a vida nos impõe. e eu, apesar de tudo, vou ter de a cumprir. é a coisa mais dificil q eu tenho de infrentar. mas já infrentei umas vezes, não morro por isso. a criança, vai desaparecer. a sonhadora, vai estar guardada dentro de mim, até ter oportunidade de a soltar. e a felicidade, essa volta quando eu quero. quando faço algo para q volte. por isso, acho q não vai ser assim tão dificil ... só quero q esta fase passa tão rápido, q nem dê por ela.

Sem comentários:

Enviar um comentário