Páginas

terça-feira, 19 de abril de 2011

mas que tipo de pessoa é que pensas que sou? diz-me, se eu sou a pessoa que tu mais amas, porque é que me fazes isto? eu não tenho culpa que, para ti, eu só faça merda, eu não tenho a culpa que tu te chateies por uma coisa qualquer, eu não tenho culpa de ter SENTIMENTOS!, és uma pessoa estupida e burra, por vezes, e que não sabe o que quer, tu deixas-me desamparada, e prestes a chorar, se me amas assim tanto, porquê estas atitudes? nem sei como te amo tanto, eu nunca te deixei quando estavas mal, mesmo chatiados, eu perguntava-te se estavas bem, nunca na minha vida te iria deixar sozinho, quando tu precisasses, entendes? acho que não, porque essa cabeça infantil não pensa, e o teu coração não percebe, não sente, tu não sentes a dor que causas nos outros, e isso está a dar cabo de mim e da minha própria vida! aprende a ser um homem, porque não tornares-te numa pessoa que sabe o que quer?, e que sabe o que diz?, juro que não compreendo, não compreendo como é que pode haver tanta insensibilidade da tua parte, visto que estamos juntos á tanto tempo, ainda não me conheces o suficiente? se não, eu também não me vou dar a conhecer, tives-te tempo de mais para entender o que eu quero dizer apenas com palavras, porque se eu o faço contigo, tu fazias comigo, tu amas-me? a sério, amas? ou só te importas simplesmente contigo? se amas, mostra-me. as minhas incertezas, quanto a ti, estão a voltar. precisamente quando eu mais precisava de força, de uma força tua, de uma ajuda tua, de uma palavra de reconforto tua, porque é que não entendes? porque é que és tão casmurro? porque é que me fazes chorar? eu não te compreendo, desculpa, mas és muito dificil. apesar de lidar contigo á tanto tempo, ainda me consegues por baralhada e magoada, com coisas que simplesmente não têm qualquer cabimento! cada vez me desiludes mais. se a sinceridade, aqui, foi a mais, desculpa, a sério. mas não consigo conter-me mais. não consigo guardar tudo para mim. obrigada por mais uma desilusão.

Sem comentários:

Enviar um comentário